sexta-feira, 20 de março de 2015

Dia do Pai 2015

O dia já vai longo mas não posso deixar de dar uma palavrinha a dois pais muito especiais para mim. Em primeiro lugar ao meu pai​, o qual sempre foi um grande cúmplice e companheiro. Alguém com quem me lembro de brincar muito durante toda a infância (lembrei-me agora de quando ele me atirava ao ar na praia para eu cair na água e eu adorava), alguém que me acompanhava sempre aos fins de semana em sessões de desenhos animados, alguém com quem pude e posso contar sempre, mais que um pai, um amigo.

O outro pai da minha vida ainda agora começou esta jornada e já tem mérito para se candidatar aos lugares do pódio nesta coisa de ser pai, é o papá dos meus filhos. É alguém que está sempre lá, que nos cuida, nos ampara apesar de trabalhar tanto. Vou vos contar uma coisa, não é por ser meu marido, mas o gajo é mesmo especial. Quando se escolhe um companheiro para a vida, temos em conta o presente, a dinâmica do casal. Na verdade, não sabemos se ele um dia será um bom pai, provavelmente nem pensamos nisso (pelo menos conscientemente), no entanto, posso dizer que nada me deixa mais feliz do que vê-lo a brincar com eles, a fazer-lhes rir (precisamente na hora que eu quero que eles durmam, sim a noção de timing às vezes não é a melhor). O facto dele estar presente para eles, tal como o meu pai esteve p´ra mim é simplesmente fabuloso e eu sei que eles sentem isso.

Outras coisas como mudar a fralda, levantar de noite se choram os dois ao mesmo tempo, embalar, dar de comer, tudo isso conta claro e o papá está bem apto, mas conta mais no âmbito de ajudar a mamã. Para eles o que vale de verdade são os momentos de brincadeira, de companheirismo, as pequenas aventuras que eles levarão bem guardadinhas nos seus corações.










comentário(s) pelo facebook:

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe a sua opinião! Obrigada :)