sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Acampando com os miúdos #1 – A preparação

A chuva aproxima-se de mansinho como se não tivesse pressa de chegar, como se quisesse disfarçar toda a sua força, com um ventinho ténue mas sem calor. O quentinho do verão vai se dissipando pelas frestas das árvores que, aos poucos, se despem.  Neste dia, cujo céu cinza nos brinda, do que me foi lembrar, do que foi? Do acampamento que fizemos há duas semanitas com os miúdos e com uns amigos. Aquelas pessoas o destino nos trás, que a gente conhece um tanto ou quanto por acaso, sem quaisquer planos, mas que vão ficando, vão fazendo parte, vão se tornando especiais e a gente nem sabe bem porquê. Sim, sei o que vai nessas cabeças, choveu no acampamento e por isso me lembrei dele, mas foi uma das partes mais interessantes da coisa, pelo menos para os pequenos.

Primeiro que tudo um pouco de história. Nós costumávamos acampar antes das crianças nascerem (aliás na última vez estava grávida da mais velha), geralmente com o intuito de dar as boas vindas à Primavera. Adorávamos e sobretudo sentíamo-nos mais conectados com a natureza. Nesses acampamentos uma das coisas que mais gostávamos (e que sentimos neste também, principalmente as crianças) era o natural restabelecimento do nosso ritmo biológico e, sem qualquer esforço, deitávamos cedo e acordávamos cedo também. Que delícia sentir os primeiros raios de sol.

Inicialmente, estávamos um pouco receosos em ir, noites mal dormidas e tal, lá não ia correr melhor. Além das noites, não sabíamos se ficaríamos muito cansados durante o dia, além de que arrumar mochilas para nós, para eles e para a comida era uma catrefada de trabalhos. Lá nos decidimos a ir e fizemos uma mochila com roupas para nós, outra com roupas para eles, sem esquecer de colocar fraldas, toalhitas, um ou outro brinquedo (que eles nem pegaram), umas folhas de papel e umas canetas de cor.

Em relação às roupas preparei três mudas de roupa completa para cada um (incluindo meias, pijama, roupas interiores e gorros, porque apesar de ter sido no início do outono a verdade é que já começa a fazer algum frio). Isto para as crianças porque para nós foi só duas e uma ficou no carro. Eram apenas duas noites e eu e o marido já aprendemos de outras andanças a simplificar as coisas no que diz respeito a acartar quilos de roupa. Levámos, ainda, mochilas para carregar os miúdos caso fôssemos dar algum passeio e produtos de higiene. No que diz respeito à comida, preferi levar já pronta, coisas simples que não se estragassem com facilidade, embora pudéssemos cozinhar se quiséssemos. Aliás, para a próxima, se calhar cozinharemos qualquer coisa. É bom comer algo quente.

Relativamente ao equipamento para acampar, levámos uma tenda que nunca tínhamos usado, só aberto para as crianças brincarem nas festas cá em casa com capacidade para quatro pessoas. Bem, um conselho, verifiquem se têm o equipamento completo antes de irem. No nosso caso, faltava um aro da porta que o marido pensava que estava a mais e deixou em casa. Não era propriamente essencial, mas mesmo assim, daria bastante jeito, ficaríamos com uma entrada mais fácil e um alpendre jeitoso para guardar a mercadoria.

Algo que tínhamos e foi realmente muuuuito, bom para acampar com miúdos ou não, foi o nosso colchão insuflável de casal. Levei um cobertor para colocar ao lado do colchão para as crianças, por precaução. Tinha medo que o colchão ficasse mole e pudesse tornar-se perigoso para eles. Na realidade não foi necessário utilizar esse cobertor. O colchão permaneceu sempre duro e impecável mesmo com eles saltando em cima. Devo dizer, espetacular, nada de dor nas costas ou desconforto ao dormir. Para dormir levámos lençóis e cobertor. Se fôssemos andar muito, provavelmente teríamos sido mais práticos e apenas levado saco cama, no entanto, neste acampamento optamos pelo conforto e dormimos quase como em casa. Para nós e para eles foi muito bom.

A preparação foi feita quase em cima da hora pois até assa hora ainda não havíamos nos decidido a ir. Ainda assim, quando lá estávamos, à exceção do aro da tenda, não sentimos falta de nada.






comentário(s) pelo facebook:

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe a sua opinião! Obrigada :)